terça-feira, 9 de novembro de 2010

happy without you, oh.



We go on
Heart beats strong
Still whole
Unbroken
As we divide
Our love goodbye
Thanks for, the time
Time of my life

7 instantâneas:

Medici in another life disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Medici in another life disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Didáctica do Silêncio © disse...

Em repeat... para sempre... e depois suspiro para mim mesmo, antes de adormecer com o pó das estrelas "happy without you"

Polaroids and Cigarettes. disse...

Não é preciso ser tão negro. Mas sim, "happy without you" poderá fazer sentido em muitas situações.

Mas mais que "happy without you" (porque não creio que se deva estar feliz ou infeliz) a premissa devesse ser algo como "living ordinarily without you".

Didática do Silêncio © disse...

jamais viver de forma ordinária, isso é para o comum dos mortais. O Patrick jamais escreveria algo tão banal. Gosto de pensar que há uma ligeira ironia no "Happy without you"... E nessa forma plena de seguir em frente que danço,que sem luzes e bato as palmas ao som da canção.

Patrick Forever, meu génio preferido.

Polaroids and Cigarettes. disse...

Ordinarily não é propriamente ordinário, mas antes normalmente. E claro que a música é irónica. Apenas digo é que antes de se pensar em viver feliz sem alguém deve-se é viver da forma como se viva antes. Just that.

Didática do Silêncio © disse...

Ordinarly é "comum"... é um false friend, de facto. Mas para mim tudo o que é comum é "ordinário". Aprecio a discreta visão de um deus grego... a felicidade é barro que nunca seca.

Enviar um comentário